sábado, 29 de agosto de 2009

Plantas medicinais de interesse do SUS

Foi divulgado este ano no portal do Ministério da Saúde a RENISUS - Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse do SUS (Sistema Único de Saúde). Esta lista faz parte de um programa de saúde pública que busca também promover e reconhecer as práticas populares e tradicionais de uso de plantas medicinais e remédios caseiros. Das 71 plantas da relação, muitas existem na EMJB, crescidas ou ainda mudinhas - abacaxi, alfavaca, andiroba, aroeira, babosa, boldo, copaíba, guaco, goiaba, hortelã, ipê-roxo, jamelão, jurubeba, maracujá, mulungu, pata-de-vaca, pitanga, salsa, tanchagem... - o que mostra o potencial do terreno em produzir uma farmácia-viva. As farmácias-vivas foram criadas pelo doutor Francisco José de Abreu Matos, da Universidade Federal do Ceará, que acreditava que as hortas medicinais comunitárias, implantadas pelo poder público em áreas urbanas de periferia, poderiam suprir populações de baixa renda com quantidades suficientes de plantas cientificamente validadas, com assistência farmacológica adequada sobre seu uso terápico.
Na foto acima, o terreno da EMJB nesta semana. Abaixo, uma filmagem do local feita no final do ano passado.



.

Um comentário:

Tânia disse...

A escola tá com vida nova, em cada canto, um canteiro!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails